sábado, 5 de novembro de 2011

antologia do adeus!

Perdoe-me, se com a dor futura
Esqueço a presente ilusão!
Inerte permaneço a comtemplar,
O brilho de um novo dia, que ainda não veio.

Mas no alge de minha + louca, loucura.
Tento eu!
Escrever-vos algo, em que possas entender.
Abro meu peito, rasgo minha alma, dilacero este pobre S2!

Já que nada tenho há lhe oferecer!
+ o pouco que tenho,Já é seu!
te dou com muito prazer.

Uma simples amizade!
Porem cinsera!
Minhas qualidades, desconheço!
Na realidade, sou imperfeito d+,
Para ver em mim, alguma virtude.

Evito de falar que gosto de sicrano ou beltrano.
+ procuro ao maximo, com o meu impossível, d demonstrar
A importancia que cada individuo tem para minha vida!

Sendo assim! Tento atravéz desta, minimizar
O impácto negativo em que a minha pessoa,
Deichou a vossa pessoa!

Sou literalmente louco d+ para ser visto,
E muito menos tido como normal!
+ é normal, em que no alge de minha loucura,
Vcs me achem anormal!

Cada segundo que passei com vcs, valeram a pena!
+ 1 coisa é certa!
Se vcs tivessem noção,
do real valor que sua amizade tem para mim !
talvez assim vcs entenderiam o porquê,
dos meus gestos para contigo!
Hoje sinto inda + sua falta!

Com imenso carinho,
D 1 simples amiguinho!
Aquele terno abraço!