sábado, 17 de agosto de 2013

Confúcio

Pois q direi?
se nos inglórios dias,
a minha alma fortaleceu.
+ ainda sim, as lágrimas
roubam-me os risos, nos dias de glória.

Pergunto-me!
quede a força do valente,
e a honra do guerreiro?
eis-me-aqui, morto em pleno vigor!

talvez seja a vida 1 mero sepulcro,
e o mundo não passe, de 1 simples cemitério.
Pois se agente morre aos poucos...
e aos poucos morrem gente!
Só nos resta a dor,
de vivermos, sós!

+ será a angustia da depressão?
Não! É a espada da consciência,
Apunhalando-me o coração!

Hááááá!
Meu arco-íris é preto e branco!
Malogro lágrimas em risos!
E finalmente!
Já não sinto nem enxergo, + nenhum sentido!
A não ser, 1 sentimento 100 sentido!
Será o fim da vida, em plena vida?
Me ensina o que é bom, e a viver a vida!
Ensina-me?

sábado, 27 de outubro de 2012

suicidio

afffff maria!
passei, olhei, parei, te enxerguei...
num resisti, e vim vuandu, vuandu, dá meu pitaco.
posso cutucá esse angu de carosso com minha culher d pau?

existe um terrivel mau q nos assola.
este mau chama-se, vazil existencial!
este vazil existencial,
é a super-ambudanacia, a total falta de sonhos, e obgetivos na vida!

pois q direi, eu!?
as pessoas ditas (normais), tem motivos para se viver a vida...
já as pessoas q tem tendencia ao suicidio,
tentam achar motivos, para continuar vivendo a vida...
a cada manhã vem o pensamento!
até q ponto a vida vele a pena...?
q motivos tenho para viver...?
oq me prende aq...?

veja!
se um sugeito, lhes disser!
eu nao gosto d sair, odeio festas, gente me encomoda,
parentes, amigos! rsrsr q isso?
mulher, sexo? é tudo tão futil!
o trabalho é praserozo.
+ o rezultado é inutil!
a falta do-que fazer, faz com que ajunte capital,
sem ter onde gastar!

é viver da caridade de quem nos detesta!
é ter a mesa farta, e reclamar q falta o pão!
é ter alguem bem perto, e morrer d solidão!
é sorrir,com a alma em prantos... em prantos risos!
é desejar a morte, acima da vida!
é estar vivo... e morto, em pleno vigor!

o suicidio é o resultado da ansiedade,
q o sugeito tem de ver logo o fim da agonia,
d viver a vida!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O maior ladrao do mundo!

afffff maria mamae d DEUSSSS, so!
pois q direi, eu!
enquantu caminhava, nessa estrada da vida!
inerte observava as coisas da vida!
eis q vi o medo, a roubar tudo aquilo, q ainda nao tinha!

e no meu S2, considerei estas coisa.
e enxerguei o maior ladrao da face da terra.
O medo!
e mi vi, ralando feitu 1 jumento pega no mundu,
pa modi adquirir coisas, e ter 1 vida dita digna!

+ meu S2 estremeceu diante destes zoi, q esta terra jamais ha d degustar!
eis q antes de sonhar!
fui derrotado pelo medo!

e minha lingua grudou-se no ceu da boca seca,
ao ver q fui furtado pelo medo!
me roubaram tudo aquilo q eu, nem cheguei a adiquirir!

entao me veio a mente, o vil ladrao!
q vem e furta, aquilo q eu ralei, comprei com tanto empenho,
e quando estou usufluindo da quilo q adquirir!
vem, e me rouba, esse tao precioso bem!

+ o medo me rouba, aquilo q eu ainda nao tenho, nem jamais terei!
pelo siples fato do medo, me impedir conseguir a conquistar, os sonhos meu!
o ladrao rouba aquilo q vc tem!
+ o medo t rouba, aquilo q vc nao tem!
este e o medo, o maior ladrao do mundo!

domingo, 14 de outubro de 2012

Eis que DEUS esta com o prumo,
Para aprumar nossa vida,
Com a balança, para pesar nossas ações,
E com o metro,
Para medir a altura e a largura do nosso coração.

Mas quem suportara o justo juízo de DEUS!
Pois ele e como o fogo do ourives e como a potassa dos lavandeiros.

Assentar-se-á DEUS,
como o derretedor e purificador de prata;
Purificara, e nos refinara a alma como ouro e como a prata.

Assim como ourives, DEUS nos forja para vida,
Com o fogo da adversidade nos amolece,
Com as marretadas das perdas, nos molda,
E com as águas do sofrimento nos enrijece.

E com o metro,
Remede,
A intenção oculta de nosso coração.

sábado, 29 de setembro de 2012

olaaaaaaa, uai!
tavu ka, a merce d Deus dara, quandu passei. olhei, tv!
num rezisti e vim vuandu, vuando, tv!
+ seara q agente podemus, eu mi lamentar, lamuriar,
enxarcar di lagrimas os ombrus teus!

ki seja eu, embriagado pela cachaca da vida,
ki eu curta as horas, q incurta minha vida.
ki saiba eu, degustar os doces amargos q ha na vida.
ki saiba eu, conservar os bons momentos da vida,
e trupicandu consiga contornar as pedras da vida.

inerte luto,
se parado ando,
calado falo,
se sorrindo choro.
o inicio esta no fim!

hj o tempo nao anda,
galopando passa como 1 tiro diante de nossos olhos.
e no fritar dos ovos!
viver e ganho,
e o morrer e lucro.
vaidade d vaidades.
diz o pregador, tudo e vaidade!

affffff maria, so!
perdoe-me pelo palavrorio desvairado,
deste devaneio louco, d 1 louco!
bjos 1000

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Tempo amigo tempo


estando eu, há mercê de Deus dará.
olhando firmemente rumo ao caso do acaso.
inerte enxergo as virtudes d 1 dia q ainda não veio.
eis-me-aqui!
morto em pleno vigor.

pois q direi?
miserável homem q sou!
no complexo incompleto, mundo dos mortos vivos.
meus olhos brilham ao ver acontecer,
realizados sonhos, q outrora luziam.
que jh aterrorizam uma lucida mente...

vendo q o tempo fascina, aterroriza,
muda, transforma, faz, desfaz!
que as coisas q foram, já não são!
as q são, não foram!
e ainda, as q ão de ser, já foram 1 dia.

o tempo é a testemunha fiel.
1 sábio promotor
1 honesto juis.
+ é muito +! 1 carrasco cruel.

o tempo é mau! é cruel.
o tempo transforma as coisas boas em más,
e as más em boas!
e quem me livrará do corpo desta morte?

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Arri égua!

Meus sentidos se aguçaram...
Meu espírito estremeceu...
E minh-alma entremeceu...

Ergo os meus olhos rumo ao acaso,
E nada vejo d-alem do caos...
Ainda sim corre gélido sangue,
Em minhas veias quentes...

Há em meu peito 1 coração,
Que trotando pula, feito 1 animal selvagem,
Abatido por 1 abiu caçador.

Hoje meus olhos mortos,
Enxergam vida, nos sonhos mortos...
A realidade soa nua, crua! É cruel!

Eis-me aqui, morto em pleno vigor!
Miserável homem que sou!
Quem me livrará desta morte?

sábado, 10 de março de 2012

Correr atraz

Meu bem, você me faz.
Sonhar e correr atrás,
De um sonho já perdido...

Porque muitos me fazem
Refletir sobre a vida,
Mais você mudou o curso de minha vida,
Você simplesmente mudou minha trajetória...

Você foi à primeira pessoa
Que não me fez refletir sobre a vida em si,
Mais você foi capaz de me fazer parar e
Olhar pra mim mesmo e refletir sobre mim mesmo.

Apartir deste momento eu não mudei
Minha vida, mais mudei a mim mesmo...
Eu não só te admiro, mais acima de tudo, te invejo...
Porque você é como o sol que não depende dos outros
Para brilhar, porque você tem brilho próprio

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Desenhos em nuvens

Hoje estava deitado
Observando o céu...
Em cada nuvem que passava
Eu via uma paisagem diferente...


Vi uma rosa branca,
E um beija-flor que pairava sobre uma linda flor...
Vi uma menina que mal andava,
De pé com uma borboleta na ponta de um dedo...

Ora e meia como miragem,
Eu à via correndo, pulando,
Sorrindo e dançando...

Hoje pela primeira vez
Fiz desenhos em nuvens...

Não sei o porquê, mais cada
Desenho que via,
Só enxergava você!!!
BJOS!!!!

domingo, 5 de fevereiro de 2012

3 sóis

Em fim, o negrume azul da vida se foi.
Em um ensolarado dia de verão,
Esquentou o jardim florido,
A caverna do meu sepulcro.

Sai, e enxerguei 3 sóis.
Inerte, permaneci contemplando,
De olhar cério,
Jardins floridos, em meu cemitério.

Arregacei as mangas.
100 pensar comecei a lutar!
Deixei-me levar, por um ardente desejo,
100 saber onde vai dar!
Se irei sorrir, se vou chorar.

Pois ver a vida do lado d fora, é frustrante!
100 porque nem para quê...
Se provo ou desprovo...

+ guardo a certeza no peito!
Que meu mundo está feito.
Com efeito, meu sepulcro é perfeito!

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

A sombra da noite

A primavera do outono se foi...
As flores murcharam,
As rosas se secaram,
A vida se foi!!

A sombra da noite à rodear
Um lindo dia de trevas...
Os rouxinóis e sabiás,
O hino Da morte a cantar...

No gram teatro da vida,
A triste morte há encenar...
Tirando os protagonistas de sena...
Nesta terra... Jamais voltará...

domingo, 15 de janeiro de 2012

ORAÇÃO

Eterno pai, e senhor Jesus Cristo!!!
Cá estou de joelhos aos teus pés,
Para glorificar e clamar o teu santo nome!!!
Peço-te perdão por minhas transgressões......

Pois estou na fossa da miséria,
Desgraça e na dor.....
Porque fui ferido e meus
Parentes e amigos se põem em distancia!!!

Ó Pai!!! Transforma-me da água para o vinho,
Assim como tu fizeste a Davi um simples pastor,
Em rei, sobre todo o Israel!!!

Que eu seja o barro, nas mãos do oleiro!
E me molde segundo a tua vontade!!!
Aplaina não somente meu coração,
Mais, sobretudo minha alma!!!!

Transformando-me em um
Homem manso de alma,
E humilde de coração!!!

Porque tu senhor me fizeste
Pouco menor que os anjos,
E de gloria e de honra, tu me coroaste!!!

Senhor meu DEUS!!! Diante de ti
Estão todos os meus desejos,
E o meu gemido, não te é oculto!!!
Porque perto de ti e do seu poder
Sou um grão de areia, em pleno oceano...
Eu, nada sou!!!

Eterno pai e senhor Jesus cristo!!!
Tenha piedade e misericórdia de
Mim não somente hoje,
Mais para todo o sempre!!!

AMEMMMMMMMMMMMMMMMMMM!!!

sábado, 7 de janeiro de 2012

Roleta russa!

affffffff maria, mamãe d DEUS!!!!
+ q direi eu?
Se nada sei, do q sei!
Se no inicio me perco!
+ no fim, sempre volto ao inicio!

Meu sentimentos é 1 baralho, embaralhado!
Emaranhados num jogo d roleta russa!
Sento numa mesa d sinuca,
Logo me perco, no cassino da vida!

+ ainda sim, me vem 1 injeção d ânimos mortos...
Num passado vivo, dum futuro morto! Finado.
Ainda sim!
Levo há memória, alimentos vivos, d desejos mortos!

Como abutre!
Vivo da carniça, d sonhos mortos!
Ainda sim!
Dalem dos muros, cercas d cemitério!
D meu sepulcro, enxergo vida,
Do lado d fora, do cemitério...

Como um animal selvagem,
Fico d cara grudada,
Na gélida vidraça d meu caixão!
Eu prefiro a dor da vida!
Que a anestesia, da ilusão!

domingo, 1 de janeiro de 2012

Ainda que não haja!

Mesmo que não haja lua,
Nem mesmo uma estrela,
Lá no céu brilhar...

Mesmo que não haja sol,
E todos os meus dias,
Em trevas se tornar...

Mesmo que o vento cessar,
E nem uma única folha balançar...

Mesmo que os oceanos secarem,
E nem uma única gotinha restar...

Ainda sim haverá,
Uma única esperança,
De te reencontrar...

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

O grito

Quisera eu dizer palavras tolas,
Gritar aos quatros cantos do mundo,
Chorar pelomenos uma vez sem razão alguma.

Tirar do nada um sorriso bobo,
Receber um abraço de criança.
Ver beleza no que há de mais feio na vida.

Quisera eu sentar a beira de um penhasco,
E sozinho contemplar um céu estrelado,
De lua cheia até o amanhecer.

E sentir calafrios de emoção ao
Avistar no horizonte o caminho da
Alegria e espantar a solidão.

Há! Eu daria tudo que tenho pra,
Na hora de deitar, suspirar bem,
Fundo e dizer!!!!!!!

É! Realmente valeu a pena!

E sem damagogia, eu queria sorrir,
E gritar bem alto, prá que o mundo,
Me pudesse ouvir.

PELOMENOS UMA VEZ,
FUI FELIZ ESTE DIA!!!!!!!!

domingo, 18 de dezembro de 2011

A beira do nada!

Sentei-me a beira do nada.
Minha vida passou como fumaça.
E a brisa soprou suavemente sobre minha pele.
Como pedradas atingiu minha carne.

Senti o frescor do sereno que suavemente,
Jorrava como sangue, em meu corpo.
E ali permaneci contemplado,
Toda minha felicidade.

E um lindo sorriso veio
Em minha mente.
E traiçoeiramente,
Esmurrou minha face.

Senti um abraço, que suavemente
Envolvia todo meu corpo.
Como faca penetrou-me, no peito.

Senteime a beira do nada.
Minha vida é como fumaça.
Das lembranças não guardo nada.
Olho pro futuro, e não enxergo nada.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

S2 calejado!

Bate em meu peito um coração,
Calejado, deformado pela dor!
+ do alto veio à brisa,
O alento do meu salvador!

Pois se ontem eram trevas!
Hj a luz me alcançou!
Veio Cristo com seu manto,
Sobre mim, ele lançou!

Todas trevas q me prendiam,
Desta cela, me libertou!
Pois se ontem eram lágrimas,
Hj sorrindo livre estou!

Vou seguindo meu caminho!
Porque Jesus Cristo me libertou!
Para honra e a gloria,
D nosso Deus, o criador!
Pelo sangue d Jesus Cristo,
Hj remido estou!

Vou clamando em alta vos!
Livra-me d mim mesmo!
Ó meu Deus, meu salvador!

domingo, 27 de novembro de 2011

Flor de Lotos

Hááááá flor d lotos!!
+ que sensação é esta que inunda todo meu ser,
Em 1 alegria 100 fim?
+ que desejo é este,
Que me consome até a alma?

Que quanto + preso nele me cinto.
+ livre me torno!
Os teus braços e abraços são, é!
A prisão perpetua de minha liberdade.

Háááá, flor d lotos!!

Vem incendiar a candeia d minha alma fria!
Venha derreter com o maçarico do amor...
Esta pedra d gelo q há em meu peito.
Q seja eu, teu eterno aluno...!
E vc para sempre meu professor!

Vem flor d lotos, vem!
Vem e me ensine a arte do amor, amar, e como amar!
Háááá´, flor d lotos!!
Vem pra mim, vem! Vem?

domingo, 13 de novembro de 2011

Paz no vale

Haverá paz no vale.
Lá onde o sol e a lua,
Lado, a lado,
Lutam contra as trevas.

Onde os pássaros nunca
Cessam de cantar.
Onde as águas são limpas,
E as flores nunca morrem.

Onde os animais selvagens,
Andam lado, a lado, com os homens.
E a alma, repousa em meio a pastos verdejantes,
E águas cristalinas.

Haverá paz no vale!!!!
Alem do rio azul,
Ali não à tristeza,
Ali não há, de ter dor!!!

Podes tu!!!!!!!
Tristeza e dor!
Nunca mais!
Nunca mais!!!
15/10/06

sábado, 5 de novembro de 2011

antologia do adeus!

Perdoe-me, se com a dor futura
Esqueço a presente ilusão!
Inerte permaneço a comtemplar,
O brilho de um novo dia, que ainda não veio.

Mas no alge de minha + louca, loucura.
Tento eu!
Escrever-vos algo, em que possas entender.
Abro meu peito, rasgo minha alma, dilacero este pobre S2!

Já que nada tenho há lhe oferecer!
+ o pouco que tenho,Já é seu!
te dou com muito prazer.

Uma simples amizade!
Porem cinsera!
Minhas qualidades, desconheço!
Na realidade, sou imperfeito d+,
Para ver em mim, alguma virtude.

Evito de falar que gosto de sicrano ou beltrano.
+ procuro ao maximo, com o meu impossível, d demonstrar
A importancia que cada individuo tem para minha vida!

Sendo assim! Tento atravéz desta, minimizar
O impácto negativo em que a minha pessoa,
Deichou a vossa pessoa!

Sou literalmente louco d+ para ser visto,
E muito menos tido como normal!
+ é normal, em que no alge de minha loucura,
Vcs me achem anormal!

Cada segundo que passei com vcs, valeram a pena!
+ 1 coisa é certa!
Se vcs tivessem noção,
do real valor que sua amizade tem para mim !
talvez assim vcs entenderiam o porquê,
dos meus gestos para contigo!
Hoje sinto inda + sua falta!

Com imenso carinho,
D 1 simples amiguinho!
Aquele terno abraço!

domingo, 23 de outubro de 2011

+ q sensação é esta!

affff, q direi eu, neste momento! calar-me ia diante d tal sentimento?! 100 duvidas, poderia.
+ este peito grita,assim como os amigos d jÓ, tentavam argumentar, diante d tal sofrimento! eles pregavam o arrependimento a JÓ! Porem eles julgaram, e condenaram a Jó sendo ele inocente.
nossos dias são como os d Jó, dias maus,dias d perda, frustração, angustia e dor! dias d provações.

deixamos q o exterior contamine o interior. passamos a viver d sensação, para anestesiar o nosso vasil existencial! massageamos nossos egos, com filosofia vãs, achamos, pensamos, nos entregamos fácil d+, as coisas pequenas da vida. coisas 100 sentido!

se d dia nós massageamos nossos egos,com a corrupção mundana, com coisas 100 valores! pois tais coisas batem de frente com nosso verdadeiro eu, nossa essência, vamos contra nossos próprios limites, nossos princípios. nosso ser interior. + d noite, dá 1 reverterio lascado! condenados estamos por nossa consiencia!

isso gera a tal degradação humana. nós, seres humanos. ficamos literalmente desumanos.
pq nos tratam feito animais! não vêem q temos sentimentos, somos frágeis! isso nos mata como pessoa, cidadão, como ser humano!
vemos q tudo a nossa volta é uma mera fantasia!
q nosso mundo é 1 circo! cujo a platéia é todos a nossa volta. já nós! rsrsrsr, nós somos o palhaço! somos usados o tempo todo!e quando nós nos acordamos, com 1 eletrizante, pavoroso choque da vida. vemos q nada do q pensávamos, q diziam, as pessoas, todas elas fingiam.
é isso q nos provoca, é a causa deste poço 100 fundo em nosso peito!
nos abate! nos leva ao chão.
+ tudo isso, é pra vc ver quem é DEUS!
e pra vc conhecer quem é quem a sua volta!
e +! pra vc se conhecer inda +! praticar o alto controle, paciência.
e diante d tanto sofrer!
vc poder dar + amor aos q t cercam! mesmo q por falsidade! pq se todos são falsos!
vc! rsrsrsrsr vc é puro e simplesmente, verdadeira! quer seja diante dos homens, quer seja diante d DEUS!

confesso-te, q não sei o pq escrevi, outra x tal coisa! + já q escrevi! lhe deixarei! se faz centido ou não! só vc poderá dizer!
bjos

domingo, 16 de outubro de 2011

penas 1 devaneio

Não sei o q, nem pq escreverei tais coisas,
+ sou assim, como vem, vai!

Sonhos?
Q sonhos!
Dom-tonti sonhos.
Ontem pesadelo.
Hj ressaca dum triste devaneio!


Nasci, cresci.
Eu já morri!
+ aos pouquinhos Deus endireita minhas veredas tortas.

Eu sempre disse!
Prefiro 1 amigo, q 1000 colegas!
Por minha família mato! + tbm morro.

Isso digo por mim!

Edifiquei meus sonhos,
Sob 4 pilares.
1 família.
2 amigos.
3 trabalho.
4 honra e dignidade!

No fritar dos ovos, oq me resta?!
Infelizmente nada!

Pois a vida num só golpe me tirou os 4!

Hj só me resta matar o velho eu.
Pra q possa prosseguir 100 choros,
100 depressão, 100 sonhos!

Porem, com objetivos sólidos,
Dum futuro vindouro.
Pois nasceu em mim,
2 coisas q eu não tinha!

FÈ em DEUS, objetivo na VIDA!

sábado, 1 de outubro de 2011

Sou como, o bambu...


Envergo, + ñ quebro...
Sofro, + ñ choro...
Choro, + ñ morro...

Amo, + ñ me apaixono...
Ñ posso evitar a paixão,
+ com certeza posso vencê-la...

Sou fiel...
E jamais vou contra meus princípios,
Nem q para isso, eu morra!

Sou religioso...
Nesta vida me empenho,
De corpo e alma,
Em 3 coisas!!
Para adquirir a 4...

1 conhecimento...
2 discernimento...
3 sabedoria...
Para com as 3 juntas...
Adquirir a 4, a experiência...

ñ tenho medo d nada nesta vida...
posso topar com o capeta d frente,
tremo! + ñ corro.

Eu deixo as pessoas livres, pra fazerem
O mal q quiser d mim...
Assim, posso ver a verdadeira face d cada 1...
E crescer como homem, e ser humano...

1 coisa eu tenho nojo, a 2 eu abomino...
1 olhar para uma mulher, e enxergar apenas uma mulher...
2 o dinheiro...

Pq nestas 2 coisas,
Estão o coração do homem,
A raiz de todo mal.

Na verdade sou simples, e d fácil compreensão...
Se vc vê o mundo d uma forma!
Com toda certeza, eu enxergo
Outro completamente diferente...

É por isso q t digo!
Vc q é um louco?
+ q normal, Serei eu?

sábado, 24 de setembro de 2011

novo! renovo.

renova-me em ti, a ânsia d vida em mim, q há em ti!
q meus olhos contemplem em ti, toda vitalidade q não existe em mim.

ainda q inerte na vida...
luto por algo desconhecido.
já nem sei + oq quero! Espero.

pois q direi?
se me alegro na tristeza.
e me entristeço na alegria.

se minhas vitórias estão nas derrotas.
e minhas derrotas nas vitórias!

se me reputam louco!
pois o sentido q sinto, não fáz sentido.

se derrotado luto!
vitorioso, inerte cruzo os braços.
maldito sou, por não ver beleza na matéria.

Há, vida cruel! mundo tirano.
quisera eu. alegrar-me ia na matéria, poupar, tocar, pegar, segurar, agarrar-te ia, como os normais!

homem seria d carne!
Saciar-me-ia no palpável, pois enxergaria o verdadeiro sentido da vida, na matéria! no físico.

+ me torno louco, ao não ver sentido no palpável... + procuro sentido das coisas palpáveis!
Eis-me aqui, morto em pleno vigor.

Miserável homem q sou!
Quem me livrará desta morte?

domingo, 11 de setembro de 2011

Pare e pense

Pare, pense, faça tudo diferente.
Veja como a vida funciona.
Nunca desista de lutar.

Jamais fique preso ao passado
Pois o que passou, passou,
Não volta mais.

Viva o presente, relembre o passado,
E lute por um futuro.
Aprenda com os erros,
E guarde os acertos.

Faça tudo que tenha vontade,
Pois só há uma vida.
Seja honesto, consigo mesmo.

Pois quem vive de sonhos,
Apenas sonha, e quando acorda,
Vê, que a vida passou, e sonhando,
Sonhando, apenas sonhou.

E agora sua realidade,
É a mais triste desiluzão.

sábado, 13 de agosto de 2011

LÁGRIMAS EM RISOS!

Há tanto tempo sofro por dentro.
Por mais que eu ria.
Eu choro por dentro.


Nesta alma vazia, procurei alegria.
Dos sorrisos, recebi ironia.
Todos os dias eu grito por dentro.
Peço a Deus que me sopre ao vento.

Corro ao mundo a procura de um
Olhar quente como um abraço,
Belo como um sorriso.
E aconchegante como um carinho.

Nunca sonhei e nem esperei,
Que a vida, e nem que ninguém.
Me dissesse um dia ,
Você é alguém!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Por mais que eu ria.
A vida, só me traz agonia.
Pra mim tanto faz!!!

Por mais que eu chore,
Eu rio bem mais.

domingo, 24 de julho de 2011

SER FELIZ, É!

Tirar do nada um sorriso,
É cantar quando se está triste.
É perdoar a mais pesada ofensa.

É olhar para seu prossimo,
Dar um sorriso, e dizer! Como vai?
É estar no seu pior dia,
E ligar prá alguém, e dizer. Tudo bem?

É sentir-se só, e não sentir solidão.
É ouvir os problemas sem julgá-los,
E dizer!
Vai amigo, corre atras dos seus sonhos.

É cantar, sorrir, chorar,
Pular, dançar, correr.

E parar, respirar bem fundo,
E ser grato, pelas pequenas gentilezas.
E não, pelas promessas de ilusão,
De uma grande paixão.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

DON JUAN, D-LÁ-MARCA, O COMEDOR!

afff, maria mamãe d DEUS!
bão! q direi eu diante d tamanha, complecsidade?!rsrS
vcs não preceberam, q o verdadeiro dão ruão, é aquele q fala a mesma coisa pra mulheres diferents?!rsrsrs

isso, pq no mundo da conquista. ou seja! (SEDUÇÂO!) se nós quiser-mos levar alguma mulher para a cama! deveremos entrar d cabeça em seus dominios! então é o seguinte!
Nós temos tal convicção,
a plena certeza! q as mesmas palavras ditas a varias mulheres difentes, no momento certo! tem 1 objeto em comum! leva-las para a cama, q na realidade nus premia cum 1 bão sexo!
o verdadeiro sentido do dom ruam... o dom ruam é o homem comedor! aquele q come e chuta! para ele mulher é sempre vista como uma transa impotêncial! o objetivo é sempre o mesmo, a cama! vcs reclamam! reclamam! e + reclamam! e sepre cedem aos dons ruans da vida!








rsrs + venhamos e convenhamos! imaginem só vcs! o dia em q nós homens falar-mos a verdade, e sermos totalmente sinceros, com vcs mulheres!rsrsrs nunca + conquistaremos ninguém! pq as mulheres não querem, nem estão preparadas para ouvir a verdade, a realidade nua e crua, é cruel!
vcs são inludida por suas proprias ilusões!
nunca vi uma mulher falar, q o companheiro foi totalmente sincero com elas! sempre as conquistam a base d mentiras! fingem q são oq nao são! q tem oq nunca, nem jamais terá! + quando vcs enxergam, o verdadeiro trambiquero, sapasso, fantasiados d príncipes, ai já é tarde d+! vcs não conseguem sai desta enrascada!! rsrsrs

na realidade, os tais homens, os q agem, pensam
diferentes... aquele q as mulheres vivem falando! vcs não querem! rsrsrs então mulherada! chorem nos braços dos dons ruans!
a realidade é nua, crua! é cruél d+!
no mundo contemporaneo, tanto nós, homens! quanto vcs, mulheres, não queremos amar nem ser-mos amados! só queremos 1 coisa! sexo, + sexo, e + sexo! até q a velhice chegue, e ela nus traz a depressão! por estar-mos a sós no mundão d DEUS dará! por não seber-mos o verdadeiro sentido da palavra, amor!

perdão pelas palavras deste louco, desgarrado!
+ fui sincero, tá!
bjos!
+ 1 x! perdoe-me, por tudo ! bjos

terça-feira, 5 de julho de 2011

+ 1 devaneio

affff, maria mamãe d DEUS!
+q, k direi eu?!


perdoe-me, se com a dor futura esqueço a presente ilusão!
+ aq, neste peito, bate 1 S2 calejado, deformado pela dor!

ergo os meus olhos, e nada vejo, alem dum lindo dia nublado.
contemplando fico d olhos fechados,
as belezas q há na vida.

onde me vem há memória risos mortos, finado, dum passado remoto, defunto velado, execrado cepultado no cemiterio da vida.

ainda sim, pulsa em meu pulso 1 vestigio d vida.
apesar de toda deformidade...! das cicatrizes, calos, bate fortemente, 1 S2 neste peito...

correm nestas veias sangue
vermelho, 100 sonhos.
porem ferventes!

e os meus olhos facinados contemplam, oq as mãos jamais poderão tocar!

descalso, porem firme.
meus pés vacilam no teatro vida!

como a lingua dum vampiro sedento por sangue fresco!
permanesse minha lingua, grudada no céu da boca seca!

ainda sim ao avistar 1 vestigio d alegria...
escorrem lágrimas de crocrodilos, destes olhos meus, ao saborear os doces, amargos, degustados pela vida!

perdoe-me por + este devaneio louco, deste louco!
bjos

sábado, 2 de julho de 2011

LEI, MARIA DA PENHA!

Se me permite! Darei agora minha opinião sobre a lei, Maria da penha. q pra mim deveria se chamar. Maria da Pena, d dó mesmo! Não só desta lei! + d todo o nosso código penal! Fala cério né! É uma vergonha! Nosso código penal, e nosso poder judiciário, é para inglês ver! Na teoria existe! + na pratica jamais funcionou!
Isso porque, nosso código penal, na grande realidade foi feito pra beneficiar os infratores. (Jamais as vitimas)! Isso na pratica leva essas coitadas, espancadas pelos companheiros, a não denunciarem, não por medo! + pq tem certeza d q nada vai acontecer com os agressores! Isso encoraja os companheiros a usarem d + brutalidade!!


se levar-mos em conta os assassinos d hj em dia! na grande maioria eram, se ouvelsse justiça!os assassinos já eram pra estrem numa prisão a muito tempo!
então por verem q a justiça não é logo feita!
os filhos dos homem, multiplicam, triplicam, suas perversidades!
(visto q a impunidade, gera violencia)!

NA MINHA OPINIÃO! A VERDADEIRA JUSTIÇA, É A LEI D MOISÉS! (OLHO POR OLHO)! (DENTE POR DENTE)!
QUEM MATAR, MORRE! ESTA É A VERDADEIRA JUSTIÇA! tirando isso! o resto é verdadeiramente uma injustiça! pq o homem só teme a morte; nada +!

se verdadeiramente ouvesse justiça no brasil!
seriam evitados pelomenos 70% dos assassinatos, q ocorrem hj em dia! pois + ou - dos assassinos são reincidentes, com prossessos em andamentos ou, julgados e até mesmo condenados! porem na pratica estão + livres q nós!
+ 1 x! perdoeme pelo devaneio deste louco!

sábado, 11 de junho de 2011

nostalgia


O que rola!!
É a incerteza destas horas.
São tristezas que se formam,
E que nunca vão embora.

São os dias que não passam.
É as horas que nus marcam,
Angustia que nus fere.
É a tristeza que nus mata.

São lagrimas que rolam,
Que afogam nossas almas,
Em angustia, pavor,
Ódio e amor.

São nostalgias, angustias,
De amor.
Que nus mostra com pavor.

Nossos erros,
É nosso amor.

sábado, 4 de junho de 2011

Prisão

Preso estou nesta liberdade.
A alma anseia tranqüilidade.
E o corpo satisfação.

E por mais que satisfaça o corpo,
Prá alma, só desilusão.
Esta liberdade sem sentido.

É este mundo tão sem razão.
Que procura guarita pro corpo.
E alegria para o coração.

Esta prisão que tormenta.
É esta vida, tão sem razão.
Esta liberdade que me prende.

É este peito, esta alma,
É este coração.
Que só restou pela vida,
A dor, a desilusão.

domingo, 1 de maio de 2011

+ 1 devaneio


affffff, maria mamãe d DEUS!!!
+ q, q direi, eu? ante tal verdade!
mui embora eu num consiga esprimir em palavras tortas, meus pensamentos retos....
eu escrevo reto, meus pensamentos tortos.
se em meu corpo torto, reto sou!
em minha conduta doidura... louco sou.
só me resta nos doidos devanios + loucos...
tudo num passa, d desabafo, d 1 pobre doido.
assim sou eu!
apenas 1 louco se fazendo d normal.

moral!
tudo q escrevo... digo... logo faço...
num passam d atos dezesperados d 1 louco fugitivo, doido fugindo do mundo!
pois na loucura escrevo a realidade da vida.
já no estado normal...
é normal q não compreenda o cistema da vida!

affffffffff...!!!
perdoe-me, por + este devaneio louco.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

ANGUSTIA


Angústia, movem
Lágrimas que rolam.
Sonhos desfeitos,
Com apenas o passado.

Alegrias esquecidas.
De desejos contidos.
Remorsos que marcam,
As angústias que há na vida.

Mente tirana,
É a alma ferida.
De um peito vazio,
É uma vida sem sentido.

É tudo tão louco.
O que é bom, nunca dura,
Sempre é tão pouco.

Felicidade de louco,
É esperar dos outros.
O carinho, que nunca
Temos, pelos outros.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

procura-se


Caminhei entre os rochedos,
E labirintos de espinhos...
Sorvi cada gota do
Mais puro e cristalino ódio!!!

Fui ao abismo, desesperado, lá gritei...
O abismo disse; não esta aqui!!!!
Fui a alto mar, e lá triste perguntei...
E o mar me disse; eu não estou com ela!!!!

Perguntei as estrelas,
Que sorrindo me disse;
Daqui não avistei...

Fui ao extremo pólo,
E lá chorando indaguei...

Caminhei pelas estradas,
Subi em altos montes,
Mergulhei em águas profundas...
Te cacei e não te achei!!!!

FELICIDADE, ONDE FOI QUE NÃO TE PROCUREI!!!

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Luta 100 ideais


Hoje sou quem não sou,
Faço o que não tenho vontade,
Luto sem ideais.

Faço o que não gosto,
Tenho o que não quero,
E gosto de quem não gosto.

Como sem vontade,
Ando por andar,
Respiro por respirar,
Faço por fazer,
Eu vivo por viver.

Penso pra fazer tudo,
E faço sem pensar em nada.
Choro quando estou rindo,
E rio quando estou chorando.

Sofro cantando,
E canto chorando.
Sinto solidão no meio de uma festa,
E quando estou só, só não sinto solidão.

Hoje eu sou tudo,
Mais nada é que sou hoje.
Hoje vivo sei que estou morto,
Mais morrendo sei, que estou vivo hoje.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

já não há cura, para tal mau!
pois somos maus e perversos, d natureza impura.
cada x + me convenso, q este tal amor! é o verdadeiro amor.
amor d criança!

com o passar dos anos!
com a evolução humana!
a humanidade caminha a passos largos, rumo a perdição. alto destruição!

na faculdade do mundo!
nos formamos, para burro.

eu parei, olhei, eu enxerguei 1 terrivel mal q nos assola.

hj a lei do mundo é!
os homens dizem. os homens agem!
dá-me teu corpo, pra mode eu saciar toda minha fome d sexo! faremos, o sexo das adulteras!
pois as adulteras pagam para raceber, oq as
prostitutas cobram para dar.

e as mulheres dizem!
atravéz d minha persuasão, corrompo, o homem + direito da terra! e através de meu corpo, formo 1 exército d homens, a minha disposição!

no entanto oq era doce, tornou-se azedo!
amargo d+, para suportar.
no ato sexual,na hr! tudo é doce como o mél. bão d+ dá conta!

+ 1 hr depois!rsrsrsrs
vem algo terrivel!
o mel q consumimos 1 hr atráz!
se torna em absinto, fél, em nossas entranhas!

pois oq era pra ser bom! nós mesmos, os
transformamos em algo nocivo, há nossa saúde!
pois desconhecemos o verdadeiro amor.
amor d criança!

o sexo é bom!
+ tbm é algo terrivel, quando confundimos o amor com o sexo! ou sexo com amor!
pra mim!
1 é 1!
outro é outro!

pq o sexo com amor, é bão d+ dá conta, sô!
o amor 100 sexo, passa!
+ o sexo 100 amor, é algo terrivel!
e nos assola em tal depreção, q só quem convive com mulheres q sabe, oq digo!


o sexo almenta um vasio, quando as pessoas se usam mutuamente, como portadores anonimos, destituidas d qualquer sentimento, reduzindo as meras sensações, d dor e d prazer, para cópulas, insessantes!

daí advem boa parte das depreções!
affffffffff
falei
falei!
e nada falei, né?!!?!?!

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

corpo, espirito e alma!


Existem 3 seres distintos, num só corpo, numa só alma, num só espirito!
1(corpo,exterior,cociente).
2(espirito,interior, inconsiente)
3(alma, ultra interior, subconsiente)!

1. CORPO->(consiente) nossos gestos, fala, andar,o nosso comportamento ante a sociedade! Exatamente a forma em q os outros nos enxergam!

2. ESPIRITO->(inconsiente) é oq nós somo realmente por dentro! Nosso jeito d ser! Nosso verdeiro eu!
onde está nossos verdadeiros sentimentos, desejos + ocultos! esta parte só nós, conhecemos!

3.ALMA->(subconsiente)aq está guardada, nossas intenções ocultas! este eu, só vc e DEUS conhece! + ninguem! a males q fazemos vizando o bem! mas a pessoa se ferra atravez desta ação, é o tal 100 querer! não sabia, etc!ou seja, nós fazemos realmente o bem, porem aquele bem vira maldade, com o passar do tempo!então somo inocentes! porem á pessoas q digam, q fizemos visando aquele fim, d fato o mal!

+ há tbm, bem q fazemos para mal!
este sim é nocivo! pq maquiamos a maldade com o rotulo do bem, caridade, falsos favores. e a pessoa cai feito patim! + nossa verdadeira intenção, sempre foi o mal, + cedo ou + tarde, vc tem a convicsão q virá! vc fica d camarote, vendo a queda alheia!
dizem as más lingua! q é a tal pessoa maquiavélica!

bão! perdoeme pelo blá, blá, blá!
por + este falatorio desvairado d 1 pobre louco, homem já morto,homem motal!

domingo, 28 de novembro de 2010

EM FIM, É NATAL!


affffff, maria mamãe d DEUSSS!!!
q direi eu?


ergo os meus olhos rumo ao acaso do futuro,
e nada vejo, alem do caso, do acaso.
já não há balsamo sobre a terra!
nem médicos q não possa tratar, curar, as almas feridas,S2 partidos, corpos inertes, 100 vida!
os sentimentos d outrora, se vão.
+ d x em quando, a nostalgia d natal, os trazem d volta!
háaaaá, mente tirana, alma ferida, S2 d perdido!
mal-tratamos!
mal-dizemos!
a sinceridade se foi.
hj impera o reino da hipocrisia!
Somos falsos do olhar ao andar!
não existe + confiança, nem entre irmãos.

onde passamos o ano intero tentando quebrar as pernas do companheiro.
as pessoas nada +, nada -, são como escadas,
Pra mode nós subirmos na vida!

estamos armados inté aos dentes, d falsidade, arrogância, indiferença!
cada 1 em seu mundinho d faz d contas,
Repelindo os companheiros, colegas e irmão,
Com a couraça da insensibilidade!

Por que fazemos tal coisa!
Por que temos medo d sofre?
Talvez!

+ no fundo... Bem lá no fundo!
é q somos egoistas d+!
nosso eu sempre nos fala + alto...
tudo é pra nosso bel prazer!
eu quero, eu vou, eu sou...
me dáaaaaa... Me doe! Anda, é pra já!
assim passamos a vida,
e os anos se vão, pras cuncunhas!

+ ai vem o natal.............!!!!
enfim, o tal natal nos traz ânimos novos!
reflexões , encima d reflexões, nos trazem a tona traves.
enfim,1 segundo d lucidez brilha no negrume azul d nossas almas!
por incrível q pareça... nestes breves momentos, do nada. Absolutamente do nada!
Nos tornamos humanos.
a essência d criança, nos baixa, e tudo fica + colorido, + bonito!
e nesta lucidez, embriaguez d vinho barato, nos dura 1 mês!
e seus vestígios ainda se vêem Inté no carnaval.
aí camarada!
o velho eu entra em cena, afoga o novo eu em tal melancolia.
q voltamos as velhas praticas d outrora!
Assim passamos ano... Após ano, louco pra nos libertar!
Correr feito criança pra podermos, não dar!
+ sobretudo receber 1 simples aperto d mão, 1 abraço, 1 bjo d criança!
No natal podemos nos libertar, com a desculpa q é natal, abraçar-mos
E beijar-mos todos, com a desculpa . é natal!
+ no fundo!
Desejamos receber estes simples apertos d mãos, 1 simples abraço, ou inté 1 simples bjo no rosto, todos os dias d nossa vida!
No fundo!
Somos totalmente carentes!
Necessitados d 1 afago!
Ser-mos vistos, reconhecidos,
D ser-mos, amados!
FELIZ NATAL!
Q ESTE NATAL PERDURE 365 DIAS D SEU ANO!
E q VC POSSA FAZER D SUA VIDA, 1 ETERNO NATAL!
+ 1 X!
1 FELIZ, NATAL!!!!!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

q direi eu?

se me domino com punhos d açõ!
eu me governo, com mãos d ferro.

julgo eu!
o preço q pagaria pra viver tudo q desejo,quero e espero, é alto d++++!

é por isso q minh-alma sempre desejou o conhecimento!
pq com o conhecimento, vem o tal dicernimento!
com o dicernimento.
vem a tal sabedoria!
com a sabedora, vem tal paciensia!
com a paciencia, vem a tal esperança!
e a tal esperança, não traz confusõa!

+ o triste é saber!
embrutacido é o homem, em todo o seu conhecimento.
sendo assim é trizte saber!
o muito ler, enfadonho é!
e junto com o conhecimento,
vem a aflição d espirito!

veidade d vaidade,
diz o pregador.
tudo é vaidade!

+ no âmago d minh-alma!
desejo provar, dos tais tapas, bjos no rosto.
intenso, desejo sentir tudo!
+ d fato, eu tbm quero ++++++++++!!!
+ confeço-te!
q na vida exito muito.
tenho medo d vivendo me acabar.
pois sempre paro ante ao sinal vermelho.
tenho medo, eu d mim!!!
rsrsrsr
tbm quero o melhor da vida!
por isso, deicho o melhor!
q sempre estár por vim.
quero me descobrir!
nem q pra isso, eu tenha q passar sofrendo!
provando dos amargos da vida.
pois não tenho vergonha d admitir!
seu fraco, fragil, louco, tosco, cabuloso d++ dá conta prá mode ser compreendido.
mui menos entandido!

perdoe-me pelo palavrorio desregrado!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

alivio imediato


Mel é seu olhar...
Doce é o teu sorriso...
Lindo é seu rosto...

Constitui em um ser,
Difundido em uma única alma...
O mais puro e cristalino diamante,
Dentro do mais perfeito corpo!!!

O mais puro e singelo coração...
Onde o perfume de sua essência,
Transborda como a dama da noite...
O perfume mais perfeito que é só seu...

Seu sorriso é simplesmente arrebatador,
Que alivia, com apenas uma vaga lembrança,
Toda tristeza e anestesia toda nossa dor...

domingo, 14 de novembro de 2010

sol em trevas


O sol se converteu em trevas,
E a lua em sangue,
O céu e a terra se firmaram em fogo...

Meu peito é como
Um animal selvagem,
Que anseia por sangue
E carne fresca...

A ti, ó senhor clamo, porque o fogo
Consome os pastos do deserto,
E a chama abrasou todas as arvores
Do campo de minha alma...


Meus dias são de trevas
E de tristeza; dias de nuvens
E de trevas espessas,
Como a alva se espalha sobre os montes...

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Princesa


Quisera eu ter sua raça
Pra vencer, ter sua alegria
De viver, ter coragem pra
Cai me levantar e prosseguir...

Quisera eu ter vontade de sorrir,
Ter coragem de chorar,
Ter um motivo pra sonhar...

Quisera eu olhar-te
Uma vez mais em teus olhos,
E enxergar por apenas um
Segundo a leveza do seu sorriso...

Tu és como o sol do inverno,
A chuva do verão,
Uma nascente no deserto,
É a luz na penumbra do meu coração!!!!!
BJOS!!!!

domingo, 24 de outubro de 2010

Patrícia


Me de 1 olhar honesto,
Pois ele é proteína pra minha carne.
Dê-me 1 sorriso sincero,
Pois ele é tutano, pra meus ossos.

Me dê sua mão, para que
Eu possa me levantar!

Dê-me 1 abraço, para que
Eu possa me sentir seguro,
E sorrindo passar os labirintos
Que é há na vida.

Me dê 1 beijo, para que
Eu possa me sentir útil.
E com ele, me tire da fossa.


Dê-me seu colo, pra eu
Chorar minhas magoas,
Tristezas e decepções.

Preciso tanto de ti,
Quanto um bebê,
Necessita dos seios maternos
Para sobreviver.

este é o verdadeiro centido da palavra, amizade!
bjos Patrícia!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Beija-flor


Sou como um beija-flor,
Que precisa sugar,
A cada instante,
O doce mel do seu olhar.

Princesa se houvesse palavras,
Para descrever a delicadeza do seu sorriso!!!!!
Não!!! Não, há!!!
Nada se compara a beleza do seu sorriso.

Procurei traduzir a magnitude,
Do seu rosto, mais no meu vocabulário,
Não existem palavras que o descreva com perfeição.

Só posso te dizer, se a natureza é perfeita!!!!!!!!!!!
Tu és mais perfeita, que a própria natureza!!!!!!!!

domingo, 17 de outubro de 2010

tempestade do acaso


Rasgo diante de ti,
Não somente minhas vestes,
Mais dilacero meu peito!
Perante ti abro meu coração.

Eis que andei nas trevas do dia claro,
E estive na amargura da noite fria...
Onde o sol não esquentava,
E a lua não clareava...

Vivi na tempestade,
Em meio a raios e trovões...
Onde não avia horizonte,
E a vista não ia alem da morte...

Hoje estou no barco do destino,
Navegando calmamente rumo,
Ao acaso do futuro...
Sem chorar, nem lamentar,
Sigo firme, em meu barquinho.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

tristeza do geca


Tenho de tudo.
Mais nunca tenho nada.
Tenho prazer em tudo,
É a vida que não vale nada.

E a busca da imensidão.
É a tristeza de um coração.
De um ser sobrevivente,
É a vida sem satisfação.

E sonhar de olhos abertos.
É dormir na solidão.
É olhar para um espelho,
Rir de tristeza.

E lembrar de um tudo.
É lutar por um nada.
E morrer para a vida.
É viver para nada.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

tv com os olhos, e t lamber com a testa


affff! quem me dera, se ouvesse liberdade ao menos dentro d minha caixola. + não. não há!
pois meus desejos, vão totalmente contra meus principios. sendo assim, desejo a corrupsão do mundo.+ em mui, minha consiencia me reprime!

Q dizer ao mundo.
Q mi-nhalma ,deseja pegar tudo, q meus olhos veem.
Q meus pés desejam correr rumo a luxuria.
Q minhas mãos desejam cometer a torpesa d tocar onde é proibido.
Q meu paladar deseja provar, o doce paladar, q há noutros lábios.
Q meu corpo, deseja sassiar a furia da fome, noutro corpo.

Q minha-alma. há minha-alma! 100 culpas, permitice levar a pagar duma vida desrregra...+ sabendo ela, q o salário do pecado é morte! Prende este podre corpo, com grilhões d aço!

Q dizer desta eterna guerra, entre a carne do corpo, VRS, alma!

Q dizer, se os outros(AS), recebem em seus corpos, a paga duma vida desregrada! Recebem, a falsa censação d praser do adulterio! O risco é mui bão! Comer o fruto, no quintal alheio, é formidavel! Trapaciar, enganar, furatar, maquinar, saquiar a honra, e a vida alheia, é mui prazeroso.

Afinal!
A parte alhaeia, é dificil d+ dá conta!
Ralar, cuidar do lar, duma esposa(O). Esta, é a parte dificil!

Facil!
É eu pegar emprestado, por algumas hrs da semana, pra meu uso pessoal, o corpo duma casada(O), só pra saciar a fome, e cometer a torpesa dos atos absurdos, q só os adulteros cometem!


Q diser, diante deste dilema?!
Ainda sim, este corpo, deseja este absurdo.
Provar o doce, azedo, do corpo duma adultera.
Pois ele tem plena convicção, q nem as prostituas fazem,
Oq as(AS)adulteras(OS)fazem.

É saborosamente, saboroso saber, q oq ela (E) faz comigo!
Não fez, não faz, e jamais fará com o companheiro(A).
esta é a valiosa paga, q meu corpo receberia,em teu corpo,
Se ficasse contigo, hó nobre doce amiga!

por + q meu corpo deseje receber a paga da luxuria, em teu corpo.
quem sou eu, pra contrariar minha-ma!


MISERÁVEL HOMEM Q SOU.
QUEM ME LIVRARÁ DESTA MORTE?!

terça-feira, 5 de outubro de 2010

sol coberto


Hoje o sol está coberto
Com o cogumelo do mal...
As nuvens estão espessas,
As águas estão negras,
Com o fruto do mal...

Meu peito é a caixa de pandora...
Onde à guerra é mortal entre o bem e o mal,
Nunca cessam, tudo é tão normal...


Minha alma voa alto,
Como lesma grudada ao chão...
Em minha estrada sigo firme,
Como estátua cravada no chão...

Meu passado, meu futuro,
Simplesmente meu presente,
Minha vida meu destino,
Sigo firme em meu caminho!!!

domingo, 3 de outubro de 2010

decadencia humana


affff, maria! parei, pensei, eu refleti!
e cheguei a seguite conclusão, a mesma d Renato russo, cujo numa musica exprimiu seu desabafo.
vivemos num mundo doente!

hj tudo está do avesso!
ninguém se assusta ao falarmos, fulano usa intorpecentes. pelomenos em minha volta, tento enxergar quem não usa! pq quem usa é a maioria!

hj na sociendade, no mundo contemporaneio, é feio ser-mos honestos, se tratamos uma mulher com respeito, e carinho! elas mesmas se assustam, e pergunta se somos bixa! rsrsrs
d fato!
as mulheres contemporaneas, preferem ser desejadas, q amadas. pq se trato uma mulher com amor e carinho, logo sou despresado! + se as trato feito meretriz, logo sou amado.

trasem para sí, a paga da vida desregrada, impureza e lácivia, da corrupsão moral... desejam para sí, o respeito dos homens 100 carater.

aos poucos estamos destruindo a familha, e a familha é a base da sociedade! 100 familha! 100 sociedade.


100 amor ao procimo, e principalmente 100 amor a nós mesmos! descemos ao fundo do poço, agimos, vamos contra nossa própria natureza, pra satisfazer-mos os outros na cama.

digo por mim!
MISERÁVEL HOMEM Q SOU!
Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.
Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.

Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?

BYÁÁÁ!
perdoe-me por + este blá blá blá!
devaneios loucos, deste pobre louco.
bjos

sábado, 2 de outubro de 2010

VIVER E SER FELIZ É



É Ganhar 1.000 presentes,
E querer apenas 1 agrado.
É ter 1.000 coisas,
E querer apenas 1 carinho.

É ter 1.000 colegas,
E querer apenas 1 amigo.
É receber 1.000 abraços,
E querer apenas 1 sorriso.

É ter 1.000 sonhos,
E querer apenas 1 realidade, você.
É ganhar 1.000 beijos,
E quer apenas 1 abraço.

É ter 1.000 paixões,
E querer amar, apenas 1 vez.
É ter 1.000 anos,
E querer passar apenas 1 segundo com você.

É ver 1 estrela lá no céu brilhar,
E lembrar 1.000 vezes de você.
É olhar 1.000 coisas,
E apenas te enxergar.

É ouvir 1.000 palavras,
E apenas te escutar.
E escrever 1.000 poemas,
É apenas te descrever.

domingo, 26 de setembro de 2010

devaneios d 1 louco

ergo os meus olhos para o firmamento, e pergunto!quem o fez? quem esquadrinhou, traçou, firmou os caminhos dos ventos? quem deu ermo, limites aos mares?


OXALÁ! DEUS, me dê o entendimento dos sábios! a ciencia da essência das ciencias!
oq leva o homem a ser feliz? oq é a tal felicidade! é d comer? onde se compra? me diz! hã, hã, hã!
e a sabedoria! pra q serve?
pra q no fim das contas, olhemos para nós mesmos e nos julgar-mos loucos?! isto é sabedoria?

q proveito temos nós da vida? hã, hã, hã!
a sua vida, só lhe diz respeito a tí? ou tuas decisões é refletida, como num efeito em cadeia,afetando todos os q t sercam! sua vida é verdadeiramente sua?

me diz o verdadeiro centido da vida!
oq realmente valha a pena! e oq num vale?

digo por mim! procurei, corri atraz do tal conhecimento, e do bom ciso, + q 1 pirata, corre atraz d tezouros escolhidos. escondidos!
lí, relí! li 1 livro por semana!
para agoara. agora! rsrsrs agora chegar a compreender a decadencia do sábio dos sábios!
o grande rei SALOMÃO!


tudo é vaidade, + vaidade, sobre a face da terra,
e debaicho do sol!
(tudo é vaidade e aflição d espirito!)

o homem só tem 1 coisa d útil na vida!
os frutos do nosso suor!
tudo o +, é vaidade de vaidades,diz o pregador, tudo é vaidade!

alem do +!
não há limites para se enventar livros!
e o muito ler, enfadonho é!
e junto com o conhecimento, vem a aflição d espirito!

vc é, oq vc lê!
e quanto + vc ler!+ conhecimento vc adquirir. + terá aflição d espirito!

pq tudo está errado, é errado! e quem mudará?
rsrsrs
será q intendeu, o desabafo deste pobre louco?
rsrsrs bjos

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

melancolia


Quando olhares para os quatro cantos,
Do mundo, e nada lhe fizer feliz.

Relembre os momentos felizes.
E jamais pense.
Fui feliz um dia.
Mais sim para dizer.
Serei mais feliz que naquele dia.

Sinta tristeza, chore quando sentires dor.
Se estiveres contente, sorria.
Pois, se até as rosas tem espinhos.
Porque viveríamos sem um pingo de dor????

Se em sua estrada, as curvas
Terminarem na escuridão.
Não se preocupe, sempre haverá,
Alguém que lhe estenda uma mão.
bjão

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

PARADÓXOS


Ossilam num só corpo, uma só mente,
dois querer distintos.
Um certeza tem, e o outro duvida.
Que um deseja a DEUS, e o outro ao dêmonio.

Se de triste rí, alegre chora.
na tentativa louca, há sensatez odeia,
mas o amor não ingnora.
As vezes tem de tudo, as vezes escarsez.

Tentando ser perfeito, é a própria imperfeição.
A honestidade presa no peito do ladrão.
e um réu culpado, por a mão na consiência,
é ter a mão na arma, e alegar inocência.

Ver grandeza no mediucre com gratidão,
e o ser precipitado, mas com ponderação.
Tendo a mesa farta, e reclamar que falta o pão.
É ter alguem bem perto, e sofrer de solidão.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

vou te dar, meu endereço


Moro na esquina da tristeza.
Para chegar lá, pegue a rua
Da ilusão, siga enfrente,
Com um pouco de carinho,
Mais preste muita atenção.

Avistará uma pinguela
Chamada solidão.
No fim desta pinguela, haverá
Uma grande avenida,
Que todos chamam de emoção.

Chegando lá verás uma loja,
Escrita em um grande cartaz, felicidade.
Na esquina estará um enorme prédio,
Logo na entrada avistará um grande recado.

VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADA!!!

No fim do corredor, estará minha
Humilde morada, chamada coração.
Se você, em algum momento,
Se perder ou desanimar, é só
Me ligar ( 0000-0000 ) que com
Todo prazer eu irei te buscar.
BJOS!!!

segunda-feira, 6 de setembro de 2010



PRINCESA

Se Almenos eu pudesse
Correr e pular em teus braços,
Como uma criança corre
Para os braços maternos...

Eu suspiraria de olhos
Bem fechados, por um
Breve e eterno momento
Pelo qual jamais vivenciei.

Se almenos pudesse enxergar,
Algo que jamais vi.
Contemplaria em teus olhos,
A luz do seu olhar.

Teu sorriso é simplesmente,
Arrebatador.
Que alivia, com apenas uma
Vaga lembrança.

Toda minha tristeza.
E anestesia toda minha dor.
BJOS

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Meus ouvidos captam, Meus próprios murmúrios



Meus ouvidos captam
Meus próprios murmúrios.
Em meio a sonhos
Perturbadores da noite,
Quando cai sono profundo
Sobre meus olhos.

Temor e o tremor se apoderam
De mim e fazem estremecer
Todos os meus ossos.

Pois o sofrimento brota do pó,
E as dificuldades
Nascem do chão.

As trevas vêm sobre
Mim em pleno dia.
E a injustiça, cala minha boca.

Pois fui ferido,
A desgraça e
A destruição chegou.

No entanto, o homem nasce.
Para as dificuldades.
Apelei para Deus;
Apresentei a ele minha causa.

Porque os leões podem Rugir e rosnar,
Mais até os dentes dos leões
Fortes se quebram.
E morrem por falta de presa.

As trevas vêm sobre mim em pleno dia.
E a injustiça cala minha BOCA........