segunda-feira, 4 de abril de 2011

Luta 100 ideais


Hoje sou quem não sou,
Faço o que não tenho vontade,
Luto sem ideais.

Faço o que não gosto,
Tenho o que não quero,
E gosto de quem não gosto.

Como sem vontade,
Ando por andar,
Respiro por respirar,
Faço por fazer,
Eu vivo por viver.

Penso pra fazer tudo,
E faço sem pensar em nada.
Choro quando estou rindo,
E rio quando estou chorando.

Sofro cantando,
E canto chorando.
Sinto solidão no meio de uma festa,
E quando estou só, só não sinto solidão.

Hoje eu sou tudo,
Mais nada é que sou hoje.
Hoje vivo sei que estou morto,
Mais morrendo sei, que estou vivo hoje.