domingo, 14 de novembro de 2010

sol em trevas


O sol se converteu em trevas,
E a lua em sangue,
O céu e a terra se firmaram em fogo...

Meu peito é como
Um animal selvagem,
Que anseia por sangue
E carne fresca...

A ti, ó senhor clamo, porque o fogo
Consome os pastos do deserto,
E a chama abrasou todas as arvores
Do campo de minha alma...


Meus dias são de trevas
E de tristeza; dias de nuvens
E de trevas espessas,
Como a alva se espalha sobre os montes...