quarta-feira, 4 de agosto de 2010

VAZIO EXISTÊNCIAL





Há um grande e terrivel mal, que assola boa parte da humanidade, este mal chama-se VAZIO EXISTÊNCIAL!!!

Uma parte da humanidade. Perdão!!!
Toda humanidade procura preencher este vazio de alguma forma, uns nas drogas licitas, outros nas inlicitas.
Mas hoje em dia, grande parte das pessoas preenchem este vazio no sexo, já outra parcela da humanidade preenche este vazio na igreja, religião, partidos politicos, etc.
Quem preenche este vazio nas drogas se afunda cada vês mais, pois ele só sente prazer num curto periodo de tempo. Tudo se restringe exclusivamente enquanto dura o efeito do alcool, maconha, etc. Mas quando o efeito passa., esta pessoa se assola em tal depreção que tenta ficar 24 horas do dia sob efeito das drogas, tornando-se depedente das mesmas.
Com relação as mulheres o efeito é um pouco mais complexo. Porque a mulher tem a necessidade de se sentir bonita, gostosa, desejada, admirada, e, sobretudo AMADA.
E é ai que a mulher sente o peso do vazio existêncial, o sexo complementa uma série de coisas, e não uma série de coisas complementam o sexo.
Hoje as pessoas perderam a essência do primeiro amor, onde em outrora vigorava a amizade, cumplicidade, carinho, e dedicação que era complementado pelo sexo. Um momento sublime, cujo o ardente desejo perdurava, anos afil.
Hoje as pessoas resumem tudo que citei em cima, em uma transa sem demora e sem sentido. Onde o homem usa de toda malícia e destreza, numa tal preliminar bem feita.
Hoje a mulher só sente prazer nas preliminares, porque é o único momento da vida em que ela se sente, realmente AMADA!
Na verdade só transa por conta das preliminares, e não pelo coito! E este vazio ao invés de parar, ou diminuir, ele só almenta até que a mulher entre em depreção.
É por isso, que o sexo aumenta o vazio, quando as pessoas se usam mutuamente, como portadores anonimos destituidas de qualquer sentimento, reduzidas as meras sensações de dor e de prazer para cópulas incessantes.