domingo, 28 de novembro de 2010

EM FIM, É NATAL!


affffff, maria mamãe d DEUSSS!!!
q direi eu?


ergo os meus olhos rumo ao acaso do futuro,
e nada vejo, alem do caso, do acaso.
já não há balsamo sobre a terra!
nem médicos q não possa tratar, curar, as almas feridas,S2 partidos, corpos inertes, 100 vida!
os sentimentos d outrora, se vão.
+ d x em quando, a nostalgia d natal, os trazem d volta!
háaaaá, mente tirana, alma ferida, S2 d perdido!
mal-tratamos!
mal-dizemos!
a sinceridade se foi.
hj impera o reino da hipocrisia!
Somos falsos do olhar ao andar!
não existe + confiança, nem entre irmãos.

onde passamos o ano intero tentando quebrar as pernas do companheiro.
as pessoas nada +, nada -, são como escadas,
Pra mode nós subirmos na vida!

estamos armados inté aos dentes, d falsidade, arrogância, indiferença!
cada 1 em seu mundinho d faz d contas,
Repelindo os companheiros, colegas e irmão,
Com a couraça da insensibilidade!

Por que fazemos tal coisa!
Por que temos medo d sofre?
Talvez!

+ no fundo... Bem lá no fundo!
é q somos egoistas d+!
nosso eu sempre nos fala + alto...
tudo é pra nosso bel prazer!
eu quero, eu vou, eu sou...
me dáaaaaa... Me doe! Anda, é pra já!
assim passamos a vida,
e os anos se vão, pras cuncunhas!

+ ai vem o natal.............!!!!
enfim, o tal natal nos traz ânimos novos!
reflexões , encima d reflexões, nos trazem a tona traves.
enfim,1 segundo d lucidez brilha no negrume azul d nossas almas!
por incrível q pareça... nestes breves momentos, do nada. Absolutamente do nada!
Nos tornamos humanos.
a essência d criança, nos baixa, e tudo fica + colorido, + bonito!
e nesta lucidez, embriaguez d vinho barato, nos dura 1 mês!
e seus vestígios ainda se vêem Inté no carnaval.
aí camarada!
o velho eu entra em cena, afoga o novo eu em tal melancolia.
q voltamos as velhas praticas d outrora!
Assim passamos ano... Após ano, louco pra nos libertar!
Correr feito criança pra podermos, não dar!
+ sobretudo receber 1 simples aperto d mão, 1 abraço, 1 bjo d criança!
No natal podemos nos libertar, com a desculpa q é natal, abraçar-mos
E beijar-mos todos, com a desculpa . é natal!
+ no fundo!
Desejamos receber estes simples apertos d mãos, 1 simples abraço, ou inté 1 simples bjo no rosto, todos os dias d nossa vida!
No fundo!
Somos totalmente carentes!
Necessitados d 1 afago!
Ser-mos vistos, reconhecidos,
D ser-mos, amados!
FELIZ NATAL!
Q ESTE NATAL PERDURE 365 DIAS D SEU ANO!
E q VC POSSA FAZER D SUA VIDA, 1 ETERNO NATAL!
+ 1 X!
1 FELIZ, NATAL!!!!!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

q direi eu?

se me domino com punhos d açõ!
eu me governo, com mãos d ferro.

julgo eu!
o preço q pagaria pra viver tudo q desejo,quero e espero, é alto d++++!

é por isso q minh-alma sempre desejou o conhecimento!
pq com o conhecimento, vem o tal dicernimento!
com o dicernimento.
vem a tal sabedoria!
com a sabedora, vem tal paciensia!
com a paciencia, vem a tal esperança!
e a tal esperança, não traz confusõa!

+ o triste é saber!
embrutacido é o homem, em todo o seu conhecimento.
sendo assim é trizte saber!
o muito ler, enfadonho é!
e junto com o conhecimento,
vem a aflição d espirito!

veidade d vaidade,
diz o pregador.
tudo é vaidade!

+ no âmago d minh-alma!
desejo provar, dos tais tapas, bjos no rosto.
intenso, desejo sentir tudo!
+ d fato, eu tbm quero ++++++++++!!!
+ confeço-te!
q na vida exito muito.
tenho medo d vivendo me acabar.
pois sempre paro ante ao sinal vermelho.
tenho medo, eu d mim!!!
rsrsrsr
tbm quero o melhor da vida!
por isso, deicho o melhor!
q sempre estár por vim.
quero me descobrir!
nem q pra isso, eu tenha q passar sofrendo!
provando dos amargos da vida.
pois não tenho vergonha d admitir!
seu fraco, fragil, louco, tosco, cabuloso d++ dá conta prá mode ser compreendido.
mui menos entandido!

perdoe-me pelo palavrorio desregrado!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

alivio imediato


Mel é seu olhar...
Doce é o teu sorriso...
Lindo é seu rosto...

Constitui em um ser,
Difundido em uma única alma...
O mais puro e cristalino diamante,
Dentro do mais perfeito corpo!!!

O mais puro e singelo coração...
Onde o perfume de sua essência,
Transborda como a dama da noite...
O perfume mais perfeito que é só seu...

Seu sorriso é simplesmente arrebatador,
Que alivia, com apenas uma vaga lembrança,
Toda tristeza e anestesia toda nossa dor...

domingo, 14 de novembro de 2010

sol em trevas


O sol se converteu em trevas,
E a lua em sangue,
O céu e a terra se firmaram em fogo...

Meu peito é como
Um animal selvagem,
Que anseia por sangue
E carne fresca...

A ti, ó senhor clamo, porque o fogo
Consome os pastos do deserto,
E a chama abrasou todas as arvores
Do campo de minha alma...


Meus dias são de trevas
E de tristeza; dias de nuvens
E de trevas espessas,
Como a alva se espalha sobre os montes...